• Facebook Page: 264161550288718
  • Twitter: ifsc

Home
Inicio
08/01 - Mudança de CEFET-SC para IFSC completa cinco anos

No próximo domingo, dia 29, completam-se cinco anos da transformação do Centro Federal de Educação Tecnológica de Santa Catarina (CEFET-SC) em Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina (IFSC), por meio da Lei 11.892, de 29 de dezembro de 2008. Com a mudança, a instituição passou a ser um dos 38 institutos federais do País, especializada na oferta de educação superior, básica e profissional e dedicando-se ao ensino, à pesquisa e à extensão.

A mudança trouxe benefícios para a instituição, que teve acesso a maior orçamento, a mais vagas via concurso público, a melhorias na carreira dos servidores, a maior fomento à pesquisa e a extensão e a recursos para implantação da assistência estudantil. Com isso, conseguiu abrir mais cursos, atender a mais estudantes e implantar novos câmpus.

Os números mostram o crescimento da instituição nesse período. O número de unidades de ensino passou de sete em 2008, no último ano como CEFET-SC, para 21 em 2013. Em cinco anos, o orçamento anual da instituição passou de R$ 73,2 milhões para R$ 239,1 milhões.

Em 2008, foram 58 cursos oferecidos. Em 2012, dado mais recente disponível (os números de cursos, alunos matriculados e vagas abertas são calculados pelo IFSC ao fim de cada ano), esse número foi de 306. Consequentemente, o total de alunos matriculados também aumentou nesse período, passando de 6.172 (2008) para 26.623 (2012).

A reitora Maria Clara Kaschny Schneider considera que o principal benefício que a sociedade catarinense teve com a criação do IFSC foi a inclusão social, com a ampliação do número de câmpus no Estado, especialmente no interior. “Essas regiões não tinham nenhuma possibilidade de educação pública federal. Conseguimos nos interiorizar construindo câmpus com a melhor infraestrutura de ensino e pesquisa e com laboratórios bem equipados, de ponta. Programas como Proeja, Pronatec e Mulheres Mil também trazem novas perspectivas na vida de pessoas antes excluídas da educação formal.”

Maria Clara lembra que em 2008 o CEFET-SC teve a melhor pontuação dentre todos os centros federais de educação tecnológica do País no Índice Geral de Cursos (IGC), calculado pelo Ministério da Educação, e que o mesmo ocorreu com o IFSC dentre os institutos federais nos últimos cinco anos (2009, 2010, 2011, 2012 e 2013), o que demonstra a qualidade do ensino oferecido na instituição. “Tivemos também o maior número de projetos de pesquisa e extensão aprovados pelo CNPq, agora em dezembro, mais um resultado muito positivo, mas temos muitos ainda a fazer para oportunizar a melhor educação profissional e tecnológica aos catarinenses.”

Nova instituição, mas com história centenária

Na época de sua criação, pela Lei 11.892/2008, os institutos federais (IFs) foram um tipo de instituição de ensino nova no País. Atuando tanto na educação básica como na profissional e na superior, os IFs oferecem cursos em diversos níveis, desde a formação inicial e continuada (FIC) até a pós-graduação (especialização, mestrado e doutorado). A lei exige que pelo menos 50% das vagas sejam abertas em cursos técnicos e outros 20% para cursos de licenciatura, que visam a formar professores. Por meio de regulamentação interna, o IFSC estabeleceu, ainda, que 10% de suas vagas a partir de 2014 serão abertas para cursos que integram a educação profissional com a educação de jovens e adultos.

Embora novo como instituto federal, o IFSC tem uma trajetória centenária. A instituição foi criada em 1909, como Escola de Aprendizes Artífices de Santa Catarina. Chamou-se também Liceu  Industrial de Florianópolis (1937-1942), Escola Industrial de Florianópolis (1942-1965), Escola Industrial Federal de Santa Catarina (1965-1968), Escola Técnica Federal de Santa Catarina (1968-2002) e CEFET-SC (2002-2008).

Comunidade interna escolheu mudança

A mudança de CEFET-SC para IFSC ocorreu depois de consulta à comunidade interna (alunos e servidores), por meio de votação realizada em 2008. Havia duas teses desenvolvidas e defendidas por servidores da instituição, uma a favor à transformação para instituto federal e outra favorável à manutenção do CEFET-SC. A tese que defendia a transformação venceu com 76,06% dos votos, contra 21,14% de votos para a tese da manutenção do CEFET-SC e 2,8% de votos em branco ou nulos. No total, 2.426 alunos e 667 servidores votaram.

O CEFET-SC foi, na época, a única instituição do país a adotar a consulta à comunidade interna por meio de votação para definir a transformação em IFSC. A diretora-geral do CEFET-SC na época, Consuelo Sielski Santos, afirma que a escolha pela votação ocorreu porque a instituição tinha uma gestão democrática e participativa e por causa das grandes mudanças que estariam por vir. “Seria uma grande mudança na gestão e nos processos. Teríamos que ouvir a comunidade, e a vontade da maioria teria que prevalecer. Sei que foi um grande desafio, mas valeu a pena”, comenta Consuelo, que atualmente ocupa o cargo de chefe da Universidade Corporativa dos Correios, em Brasília.

Com a votação indicando a preferência da comunidade interna pela transformação em instituto federal, o CEFET-SC enviou ao Ministério da Educação (MEC) o seu projeto para transformação em IF, atendendo à chamada pública 002/2007 do MEC.

Consuelo foi também a primeira reitora do IFSC. Nomeada pelo MEC no início de 2009, ela ficou no cargo até junho de 2011. Passados cinco anos da mudança, ela comemora os resultados obtidos. “Penso que há muito por fazer ainda, mas não tenho dúvidas de que a sociedade catarinense ganhou muito com essa transformação. Muitas pessoas tiveram mais oportunidades de estudos e de emprego quando levamos a educação profissional para o interior de Santa Catarina.”

Assista a um vídeo produzido pela TV IFSC sobre os cinco anos da mudança do CEFET-SC para Instituto Federal.

Números

Câmpus
CEFET-SC (2008) – 7
IFSC (2013) – 21

Cursos
CEFET-SC (2008) – 58
IFSC (2012*) – 306

Vagas abertas em cursos
CEFET-SC (2008) – 3.746
IFSC (2012*) - 13.498

Matrículas
CEFET-SC (2008) – 6.172
IFSC (2012*) – 26.623

Orçamento anual
CEFET-SC (2008) – R$ 73.253.385
IFSC (2013) – R$ 239.170.959

*os dados mais recentes disponíveis são de 31 de dezembro 2012.

 
13/01 - Projeto do aluno Jeorge Amaral foi vencedor do programa Sinapse da Inovação

 

O projeto “Sistema de Reaproveitamento de Água e Lavação” do aluno Jeorge Luís dos Santos Amaral, de 28 anos, do curso técnico subsequente em Eletrotécnica do Câmpus Criciúma, foi aprovado entre os 100 projetos selecionados na Operação-SC-IV do programa Sinapse da Inovação. O programa Sinapse tem como objetivo transformar e aplicar as boas ideias geradas por estudantes, pesquisadores e profissionais dos diferentes setores do conhecimento e econômicos em negócios de sucesso.

Dos 1.226 inscritos que apresentaram suas ideias de negócio de produto inovador entre agosto e setembro de 2013, 153 chegaram à fase final de capacitação e proposição e, por fim, 100 propostas foram selecionados para receber, cada uma, R$ 50 mil em recursos da FAPESC e até R$ 29 mil em consultorias e cursos do Sebrae/SC.

A ideia de Jeorge é uma proposta de um sistema mais compacto e eficiente capaz de tratar a água utilizada na lavação de carros e devolvê-la em condições adequadas para ser reutilizada. De acordo com o estudante, há uma base para os fundamentos. “Segundo a Fatma, entre postos, lavações e estacionamentos, hoje temos em Criciúma 102 estabelecimentos. Em 2013, cerca de 80 foram fechados por não estarem tratando seus efluentes de acordo com as legislações vigentes”, explica Jeorge. O principal foco do projeto é a sustentabilidade, já que reduz os passivos ambientais gerados nos estabelecimentos.

Jeorge é formado em Engenharia Química, pós-graduado em Engenharia de Produção e desenvolve projetos industriais com ênfase na otimização do uso de recursos naturais em sociedade com dois amigos, Gustavo Bitencourt e Pedro Topanote. A especialidade do trio é projetar sistemas de tratamento de água de poços artesianos e tratamento de efluentes industriais. E foi deste trabalho que surgiu a ideia de criar o projeto.

O Sinapse da Inovação está relacionado com a unidade curricular de Projeto Integrador – Gerência Empresarial e Empreendedorismo, do professor Geóvio Kroth. Segundo Jeorge, as aulas do professor Geóvio foram fundamentais para a elaboração da proposta de empreendimento. “A principal proposta do Sinapse é desenvolver um empreendimento de sucesso, e o que eles mais exigem dos participantes, além da ideia, é um rigoroso trabalho na criação de uma empresa viável. O professor Geóvio Kroth lecionou conceitos de administração e desenvolvimentos empresarial, o que ajudou muito neste processo”, relata o estudante.

O IFSC- Câmpus Criciúma parabeniza o aluno Jeorge Luís dos Santos Amaral e o professor Geóvio Kroth pela conquista!!!

 

 
20/12 - Listão dos Aprovados

Já saiu o listão dos aprovados nos cursos técnicos e de graduação do IFSC.


Já está disponível no site do Departamento de Ingresso a lista dos aprovados nos cursos técnicos e de graduação do Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) com início no primeiro semestre de 2014. As matrículas deverão ser feitas de 28 a 30 de janeiro no câmpus onde o curso é ofertado. Os candidatos também podem consultar o boletim de desempenho.
Os documentos que deverão ser apresentados no ato da matrícula estão descritos nos editais 1, 2, 3 ou 4 (2014-1), conforme nível do curso.
Ao todo, foram oferecidas 3.311 vagas em 101 cursos distribuídos em 18 cidades do estado: Araranguá, Caçador, Canoinhas, Chapecó, Criciúma, Florianópolis, Garopaba, Gaspar, Itajaí, Jaraguá do Sul, Joinville, Lages, Palhoça, São José, São Miguel do Oeste, Tijucas, Urupema e Xanxerê.

Confira já se você passou! Parabéns aos novos calouros!

Todas as informações podem ser conferidas no site www.ingresso.ifsc.edu.br. Em caso de dúvidas, ligue para 0800 722 0250. A ligação é gratuita.

 

listaoaprovados20132

 

 
19/12 - Câmpus Criciúma escolhe nova equipe para a Direção Geral

 

O Câmpus Criciúma terá, a partir de fevereiro, uma nova equipe na Direção Geral, que cumprirá o mandato em 2014 e 2015. A mudança foi definida por meio de consulta aos servidores do câmpus realizada pela Reitoria do IFSC em 11 de dezembro, para indicação da equipe gestora. O novo diretor-geral será o analista de tecnologia da informação Cedenir Buzanelo Spillere, com a professora de História Edilene dos Santos Copetti como chefe do Departamento de Ensino, Pesquisa e Extensão (Depe) e o assistente em administração Thiago Teixeira como chefe do Departamento de Administração (DAM).

 

A consulta teve o objetivo de estender aos câmpus que ainda não completaram cinco anos de funcionamento a oportunidade de escolher seus gestores – incluídos aí o diretor-geral e os chefes do DAM e do Depe. O processo foi conduzido por comissões locais e coordenado pelo Gabinete da Reitoria. A posse das novas equipes de gestão, incluindo a do Câmpus Criciúma, está prevista para 17 de fevereiro de 2014. O IFSC deseja sucesso a nova equipe gestora do Câmpus!

 

Nova equipe gestora: (esq) Edilene, Cedenir e Thiago(dir).

 

 
<< Início < Anterior 251 252 253 254 255 256 257 258 259 260 Próximo > Fim >>




Para visualizar PDF você precisa do Adobe Reader: Clique aqui para baixar.