• Facebook Page: 264161550288718
  • Twitter: ifsc

Home
Projeto de extensão do IFSC leva reciclagem a escolas de Criciúma PDF Imprimir E-mail
Ter, 10 de Abril de 2018 21:12

reciclagem2018O projeto de reciclagem de papel desenvolvido pelo Câmpus Criciúma do Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) começa a ter desdobramentos para fora da instituição. Depois de um ano de experimentações, produção de materiais didáticos e oficinas que serviram de “ensaio”, a equipe de professores e bolsistas começa a levar a reciclagem para escolas públicas de Criciúma. Com direito a pitadas de Matemática.


Com o título “Reciclagem de Papel: Educação Ambiental, Inovação e Inclusão Social”, o projeto de extensão faz parte das ações do programa IFSC Sustentável, conjunto de ações de preservação e conscientização ambiental. O projeto de reciclagem começou em 2017, com outro título e foco na preparação dos materiais, aliadas a oficinas para estudantes do IFSC e algumas atividades externas. Agora, o objetivo é ensinar a técnica de reciclagem a estudantes de escolas públicas parcerias do Câmpus Criciúma.

 


reciclagem2018_2“Neste ano, a gente volta para construir materiais de ensino que possam ser aplicados nas escolas para trabalharmos a reciclagem e o meio ambiente. É gratificante ver o envolvimento e a participação das crianças”, afirma Marleide Coan Cardoso, professora de Matemática e coordenadora do projeto.


A primeira atividade aconteceu no dia 4 de abril, na escola municipal Jorge da Cunha Carneiro, com estudantes do quinto ano do Ensino Fundamental. Além da oficina de reciclagem de papel, os alunos tiveram uma aula sobre Tangram, o quebra-cabeças chinês formado por sete peças utilizado no ensino de geometria. É uma contrapartida oferecida pelo IFSC à escola no projeto de extensão. As peças, é claro, foram feitas com papel reciclado.


De acordo com a professora da escola, Joyciane Vidal, a atividade entusiasmou os estudantes do quinto ano. A ideia agora é que os próprios alunos usem o conhecimento para produzir o Tangram com papel que eles mesmo irão reciclar. “Todos os alunos foram incluídos no processo. Foi uma ação significativa para a escola. A culminância do projeto será usar o produto final, o papel reciclado, para a confecção dos tangrans e para o uso em painéis e murais”, explica.


A proposta é um desdobramento do projeto "Reciclagem de papel como uma proposta para a Educação Ambiental, Conscientização Popular e Inclusão Social", desenvolvido ao longo de 2017. Entre os materiais produzidos, estão uma cartilha e um vídeo com o passo a passo da reciclagem. O projeto atual, além de levar as oficinas para escolas de Criciúma, também se alinha ao processo de curricularização das atividades de extensão nos cursos superiores e aos próprios estágios dos licenciandos em Química.


Reciclagem2018_3Estudante da quinta fase do curso de Licenciatura em Química, Giulia Loretto atua no projeto desde o ano passado. Para ela, a atual fase do projeto tem sido uma oportunidade de ter contato com a realidade de sala de aula.


“O projeto está mostrando sua cara, o que produzimos e o que o IFSC tem a oferecer em termos de sustentabilidade. É importante porque trabalhamos com a ideia da reciclagem desde o começo, com um público que pode mudar a realidade. Para mim, tem sido uma grande experiência aprender a lidar com um público tão diverso”, afirma a bolsista.


Também fazem parte do projeto os docentes Gilberto Tonetto, Marcos Luis Grams e Lucileia Marcon, as técnicas administrativas Gisele Cardoso e Marisilvia dos Santos, e a bolsista voluntária Amabily Constantyno, estudante do curso técnico em Química.


Por Jornalismo IFSC | Câmpus Criciúma

 



Para visualizar PDF você precisa do Adobe Reader: Clique aqui para baixar.